e-sic
Acessibilidade ☰
◑ Alto Contraste [alt+5]
Rodapé [alt+4]
Busca [alt+3]
Menu [alt+2]
Conteúdo [alt+1]
SALVADOR DAS MISSÕES
PREFEITURA MUNICIPAL
"Olhar para frente. Olhar por todos!"
Encontre notícias e documentos do Portal Municipal
Clique para mostrar acesso rápido aos portais ▼
NOTÍCIAS
MÍDIA / NOTÍCIAS
01/06/2018 11:34:23 - Atualizado em 02/06/2018 17:32:39
por Adriel Staudt Schardong
Paralisações levam prefeito a decretar Situação de Emergência
Medidas de economia para o ano também terão de ser adotadas
Visualizada por 623 pessoas.
O decreto número 115 de 28 de maio de 2018 declara a emergência em Salvador das Missões. A falta de combustível e seus reflexos na economia do Município trarão perdas cuja recuperação demandará um grande período, seja nos serviços públicos quanto, e principalmente, para as classes mais atingidas, que são os próprios caminhoneiros e os produtores de leite, por exemplo.

Segundo levantamento, a paralisação trouxe uma consequência muito triste também aqui no município, o que não acontece de forma diferente em outras localidades da região: grandes volumes de leite estão sendo perdidos. Estima-se que mais de 40 mil litros ao dia não estão sendo comercializados no Município, o que já somaria um prejuízo acima de meio milhão de reais nestes dias de paralisação.

O decreto sustenta que mesmo com o final da greve, a situação não se solucionará imediatamente. Junto aos produtores de leite o que é unânime é de que o reflexo da mudança de alimentação e o racionamento, necessário em muitos casos pela incerteza de possuir a alimentação nos dias de paralisação, trarão diminuição da produção que poderá ser sentida em até um ano.

Mobilização reúne mais de 300 veículos em carreata pelo município

Insatisfeitos com a atual situação do nosso país, na manhã desta terça-feira, 29 de maio, munícipes de Salvador das Missões e de municípios vizinhos, realizaram junto com caminhoneiros uma carreata em apoio à paralisação.

O manifesto teve início às 9h e iniciou no local onde caminhoneiros estão acampados desde o dia 21 deste mês. Após a carreata nas ruas do município, todos retornaram ao local, onde aconteceu um breve pronunciamento de autoridades e após o fechamento da BR 392 por cerca de 30 minutos, enquanto cantava-se o Hino Nacional.

Representantes das entidades promotoras fizeram seus breves discursos, iniciando com as palavras do Representante dos Caminhoneiros Gelson Mumbach, Presidente da Câmara de Vereadores do município Pedro Thomas, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais Cleto Schneider e o Vice-Prefeito Quiliano Rauber. 

Para Gelson, a profissão de caminhoneiro requer muita força de vontade, pois cada vez mais é necessário trabalhar por mais horas para um resultado ao final do mês cada vez menor. Para ele, não é justo que a classe pague pelos escândalos e roubalheira do governo, e é preciso que haja uma grande mudança que beneficie a população e não somente quem governa o país.

Pedro Thomas, presidente do Legislativo Municipal, afirmou que todos os vereadores se solidarizam com a situação, colocando o Poder Legislativo à disposição para o que precisar, neste momento de grande apreensão de todos.

Por parte do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, o presidente Cleto Schneider explanou da tristeza que é atuar no campo principalmente nestes últimos dias. Segundo ele as perdas em Salvador das Missões serão sentidas por muito tempo, pois muitos agricultores possuem créditos junto a bancos e que, sem entregar a produção, não sabem como poderão quitar essas obrigações. Para Schneider, desde pequenos até grandes produtores do município estão tendo perdas, desde o leite até animais, como porcos e frango, principalmente.

O Vice-prefeito Quiliano Rauber salientou a colaboração de toda a população com os caminhoneiros, classe que iniciou essa greve. Ele lembra de que em outras oportunidades as paralisações costumavam separar a população, pelos reflexos negativos que esta resulta para a sociedade, mas que desta vez está sendo diferente, pois o protesto não é de apenas uma classe, e sim de toda a nação inconformada com a situação vivida no país.

Atividades nas repartições públicas estão suspensas até segunda-feira

Em reunião entre a equipe da Administração Municipal de Salvador das Missões, ocorrida nesta tarde de terça-feira, discutiu-se o panorama do Município frente ao movimento que vem sendo realizado nos últimos dias. Por conta da falta de insumos, principalmente combustível, definiu-se que as atividades nas repartições públicas estão suspensas até a próxima segunda-feira, 04 de junho.

Serão atendidos apenas casos de extrema urgência e emergência em matéria de saúde, obras ou serviços ou cujo adiamento resulte em prejuízo de difícil ou incerta reparação.

As aulas também devem retornar somente na segunda-feira.

Tributos com vencimento durante a paralisação tem novo prazo final de pagamento

O decreto também determina que fica prorrogado até o dia 8 de junho o prazo final para pagamento do IPTU, prazo este que serve também para demais tributos cujo vencimento aconteceu no período da paralisação.

Atividades esportivas adiadas

Por conta da Situação de Emergência, a final do Campeonato Municipal de Bocha que aconteceria nesta sexta-feira, 1 de junho, ficou transferida para a próxima semana, no dia 8.
Já a partida da Escolinha de Futebol que aconteceria neste sábado contra a equipe de São Pedro do Butiá será remarcada e terá uma nova data divulgada posteriormente. 

Outras medidas de economia para o ano

Tendo em vista a crise política e financeira que acomete o Brasil, a equipe da Administração Municipal debateu quais as outras ações que podem ser tomadas afim de priorizar o atendimento ao munícipe, ou seja, de economizar recursos para que os mesmos estejam disponíveis quando forem mais necessários.

Dentro dessa reflexão, realizou-se um levantamento dos custos envolvidos na realização da 10ª Exposalm, com base nos orçamentos já providenciados e nos investimentos realizados por outros municípios com eventos de porte semelhante.

Por esse motivo, ficou definido o cancelamento dessa edição da feira.

Para o prefeito Daniel, é necessário que se faça gestão e que seja economizado recurso onde isso for possível, pois o momento não é bom e não é possível projetar uma melhora no cenário de curto prazo.

O presidente do evento Jarbas Lenz, também presente na decisão, afirma que o evento ainda não tem uma nova data, mas que durante a gestão deve ser realizada a feira, também para valorizar o comércio local e para mostrar ao estado qual o potencial do município. Segundo Lenz, neste ano será realizada apenas uma programação menor em comemoração ao 26º Aniversário do Município, para que este momento seja lembrado e comemorado.
LOGIN SISTEMAS
SISTEMAS / LOGIN